SOBRE A WAS

AVENTUREIROS

CONTEÚDO

PROJETOS

INÍCIO

BENEFÍCIOS

WAS BLOG

ASSOCIE-SE

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro.

Email cadastrado!

one world, one life, one great adventure...

FERNANDA LUPO

Diretora da PHOTOVERDE®, Editora de Arte, Produtora e Fotógrafa especializada em Aventura, Natureza e Cultura Regional. Nascida no Centro-Oeste, cresceu no criativo bairro paulista da Vila Madalena e hoje tem como quintal o Parque Estadual de Ilhabela. Quando criança sonhava em ser bióloga, mas mudou de ideia ao fazer um curso de fotografia na Casa Fuji e descobrir que a sua razão existencial é o universo das imagens. Formou-se na 2º turma de Fotografia Aplicada da faculdade SENAC e, após aprender os segredos da Foto Publicitária e de Moda em importantes estúdios (com feras como Thomas Susemihl), fotografou por anos as maiores personalidades da música para vários títulos da HMP, a maior editora musical da América Latina - artistas como Creedence Clearwater, Ney Matogrosso, Ibrahim Ferrer, Madredeus, Cidade Negra, Nando Reis, etc. De cursos ministrados para o SESC a mostras coletivas e individuais, seu trabalho se desdobra por várias facetas experimentalistas, da Fotografia Estereoscópica (3D) à Macrofotografia de Natureza. Aventureira apaixonada por exploração, pratica atividades variadas como Escalada, Caminhada, Canoagem, Pedalada e Mergulho. É uma das raras escaladoras que preferem realizar expedições para “abrir” vias, instalando proteções à base de marretadas e revezando a dianteira da escalada, função perigosa encarada apenas por montanhistas experientes. Durante a abertura da primeira via do imponente Pico sem Nome, em um total de 11 dias, ousadamente fixou grampos tão distantes que se sofresse uma queda voaria por até 30 metros. Acampada a quase 5 mil metros sem direito a vaidades, chegou a ficar duas semanas nas gélidas montanhas da Cordilheira dos Andes sem sequer poder tomar banho. É corresponsável por um projeto que após 40 meses produziu os mais completos e precisos inventários ecoturísticos da Ilha Grande e de Ilhabela, exigente empreitada que realizou importantes descobertas e está recuperando uma das mais lindas, importantes e duras travessias do Brasil. É coautora de publicações pioneiras, como a primeira coleção de livros com padrão internacional sobre os polos ecoturísticos brasileiros, iniciativa editorial inédita que está reescrevendo a forma de fazer guias turísticos no Brasil, além do volume “Segurança” da série Guia do Aventureiro Consciente, que serviu de inspiração para o Manual Aventura Segura, principal material didático sobre atividades ao Ar Livre do país (Abeta e MTur). Possui fotos impressas em mais de uma centena de mídias e em publicações célebres, como no livro A Cultura da Aventura na Natureza, principal obra literária sobre tais temas. Em constante evolução, um dos pontos marcantes de seu trabalho é a sua contínua busca por novas formas e ângulos impensados. Com criatividade singular, suas fotos bailam junto à caiaques que cortam ondas bravias, dão luz à insetos suspensos à centenas de metros do solo, valorizam os espinhos de um mandacaru da caatinga ressequida ou podem contar histórias ao imortalizar pegadas por entre os cristais de gelo dos Andes.

Para Fernanda, "Aventura é meu combustível, o que me faz sentir viva.

PRINCIPAIS AÇÕES E AVENTURAS

 

• 2000, 2001 e 2003 – exposições coletivas Casa Aberta, SENAC - obras Macrofotografia, FotoQuadrinhos e Tempo;

 

• 2004 - exposição coletiva 2º Mostra Acadêmica de Fotografia do Brasil, MIS – Museu da Imagem e do Som - obra Íris 3d (Macrofotografia estereoscópica);

 

• 2005 - exposição coletiva Pixel House III, Pixel House - obra Arteconsciência;

 

• 2005 – exposição Arteconsciência, Imã Foto Galeria;

 

• 2006 – fotógrafa da expedição Cordilheira Real, Bolívia;

 

• 2006 – coautora do volume “Segurança” da célebre série Guia do Aventureiro Consciente, que serviu de inspiração para o “Manual de Boas Práticas - Aventura Segura”, principal material didático sobre atividades ao Ar Livre do país, produzido pelo Ministério do Turismo e pela Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura;

 

• 2007, 2008, 2010 e 2012 – participações especiais na Rio Mountain Festival (Banff Mountain Film Festival World Tour), um dos principais eventos do montanhismo latino-americano: concorrendo com documentários biográficos, integrando a Comissão de Seleção de Filmes, como curadora da exposição “Anos dourados do montanhismo brasileiro” (do veterano fotógrafo Renato José Sobral Pinto) e lançando livros de Aventura e Ecoturismo;

 

• 2008 e 2009 - abertura da 1ª via do imponente Pico sem Nome, escalada ousada em que enfrentou tempestade de raios pendurada e ousadamente chegou a fixar proteções com distância de até 12 metros, correndo o risco de sofrer quedas sérias de dezenas de metros (Mantiqueira, 11 dias acima dos 2.000 m.s.n.m., inacabada devido a fortes chuvas);

 

• 2006-2015 – produção de matérias sobre polos ecoturísticos renomados e em desenvolvimento (Chapada Diamantina, Bocaina, Prudentópolis, Ilha Grande, etc.) para importantes mídias do segmento Aventura (Adventure Camp, Aventura e Ação, Webventure, Ativo, Alta Montanha, etc.);

 

• 2010-2015 – coautora da série Viagens Ecológicas e Culturais, primeira coleção de livros com padrão internacional sobre os polos ecoturísticos brasileiros, iniciativa editorial inédita que está reescrevendo a forma de fazer guias turísticos no Brasil, responsável pela produção dos mais completos e precisos inventários da oferta e das potencialidades de Aventura e Ecoturismo da Ilha Grande (RJ, após 14 meses de descobertas históricas e naturais) e de Ilhabela (SP, dobrando o número de atrativos após 25 meses), exigente empreitada que realizou importantes descobertas e está recuperando uma das mais lindas, duras e importantes travessias do Brasil, trilha secular com 67 km que contorna uma das maiores ilhas do país e que estava abandonada - duras semanas abrindo caminho por impenetráveis matas, caminhando até 14 horas diárias com 25 kg nas costas, com escassez de água e navegando entre penhascos, blocos soltos e gretas. A cada etapa, centenas de arranhões e hematomas, mãos e pés com feridas, dores, etc;

 

• 2017 – após quase 6 anos de planejamento e treinamentos, início do projeto 6 Hard Xpeditions, a sua maior aventura, mega expedição minimalista e de longa duração com início em maio deste mesmo ano.

VÍDEOS

Portfolio da nova WAS Explorer Fernanda Lupo

Atrás das Câmeras

por Fernanda Lupo

FERNANDA LUPO NA WEB

AVENTUREIROS

one world, one life, one great adventure...

Av. do Contorno 5.823, Sl 1504, Carmo CEP 30110-035 Belo Horizonte MG  •  Telefone: +55 31 3244-0541

Copyright © 2016-2017 by World Adventure Society. All rights reserved.